Eleições na França – como é o esquema

Postal expat: tem 3 que são bem diferentes por aqui. Vamos à elas!

Foto: Camila Marquim

Foto: Camila Marquim

Se você está acompanhando as notícias internacionais, já deve estar ligado que amanhã é dia de eleições presidenciais na França. Tem a extrema direita com Marine Le Pen, tem Macron e esses são os candidatos com mais chances de ir pro segundo turno. No total eles são 11 candidatos e afora toda análise que eu poderia fazer aqui sobre as posições dos candidatos, o assunto será outro!

Então como é o babado por essas bandas?

Vamos a algumas diferenças em relação às eleições no Brasil.

1 Votar não é obrigatório.

Essa não era novidade pra mim, mas talvez pra vocês seja, então entra na lista. Tem muitos países nos quais votar não é obrigatório e a França é um deles.

2 É possível votar por procuração. 

Isso é uma das coisas que mais me choca aqui. Tenho vários amigos que votam no interior, mas moram em Paris. Aí eles fazem procurações pra mãe, pro pai votarem por eles.

3 Cadê a propaganda?!

eleições frança

Da minha janela do trabalho: há algumas semanas foram instalados esses painéis com as fotos dos candidatos. Foto: Camila Marquim.

O clima antes das eleições é completamente diferente do Brasil. Não tem horário gratuito eleitoral na TV e no rádio. Não tem música, não tem santinhos, não tem ruas poluídas com papel. A única diferença no espaço público são esses painéis que foram colocados nas ruas com 1 espaço pra cada candidato. Ah, e nas últimas semanas vejo mais pessoas nas ruas distribuindo alguns panfletos dos candidatos, mas nada comparado com o volume de papel que estamos habituados no Brasil. Tem os debates na TV, tem reportagens nos jornais, mas fora isso nada de “publicidade”.

Estou ansiosa pra ver como será o clima amanhã – dia do primeiro turno. Que venham as eleições francesas!

Você pode gostar...