C’est pas mal

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Cristiane disse:

    Que interessante ! Fico imaginando eu,vivendo na França com esse meu jeito italiano/brasileiro de ser…tipo :
    “noooosaaaa”, “que demais”, “ameiiiii”, viraria um “então tá né”…. Mas, temos que respeitar a maneira de ser de outros povos. O mundo acha o brasileiro muito exagerado, pegajoso e quente demais…fazer o que né… Mas ainda acho que um abraço bem apertado ainda é o melhor remédio !
    Um abraço p/ você

    • camila disse:

      Cristiane!!! (com muitas exclamações, nada nada à la francesa)

      Isso aí, ninguém é melhor que os outros, temos de respeitar o jeitinho de ser de cada povo. Tem características que podem ser boas ou ruins à depender do contexto. O nosso jeito hiper efusivo às vezes esconde, por exemplo, uma superficialidade, na minha opinião. Mas pode ser extremamente legal em certos contextos.

      E olha, tô aceitando o abraço apertado, como boa brasileira que sou! 😉
      Um outro abraço pra tu!

  2. Sandra Marquim disse:

    Vc abordou muito bem o ” jeito francês ” de ser e encarar a vida. Aprendi um pouco dos franceses.

Fala aí

%d blogueiros gostam disto: