Um tour pelo centro de Strasbourg, França

Neste postal: roteirinho com mapa sobre o que ver no centro de Strasbourg pra vocês. 

strasbourg

A típica arquitetura da Alsácia (ou Alsace em Francês) na praça St Étienne e suas casas que des-mon-ta-vam. Isso mesmo: móveis! Vem comigo nesse tour que te conto tudo! Foto: Camila Marquim.

Strasbourg (ou Estrasburgo em bom português) é uma cidade super interessante e com uma história cheia de reviravoltas. Peguei um desses free walking tours e lá fui eu desvendar o centro da cidade com meu guia. Eu experimentei o serviço uma vez em Colônia e me agradei da estória.

Mas como funciona isso de free walking tour, Camila?

Geralmente é um cara que conhece bem a cidade e marca o passeio saindo de um ponto turístico bem famoso da cidade. Aí na hora marcada as pessoas começam a chegar no local e o cara explica quanto tempo vai durar o passeio e aí ele conta a verdade (tchan-ran-ran-ran): não é tão gratuito quanto você pensava.

Na verdade no final você dá uma gorjeta dependendo do quanto você gostou ou não do serviço. Eles dizem que você pode não dar nada, mas realmente é pouco provável que no fim, depois do cara andar 2 horas debaixo de sol e chuva falando sem parar, você não se sensibilize e não queira contribuir.

strasbourg

As margens do rio, a beleza de Strasbourg e nosso grupo liderado pelo guia. Foto: Camila Marquim.

A grande vantagem: o que geralmente ocorre é que o cara é mais engajado que um guia normal porque ele não sabe quanto vai ganhar. Então eles procuram ser bem simpáticos e agradáveis com todos porque a gorjeta realmente tem muito a ver com você gostar ou não do serviço. No final das contas quase todo mundo dá o dinheiro, mas o montante depende do quanto você se agradou do passeio.

Explicações dadas, vamos ao passeio pelo centro de Strasbourg.

O tour: comece pela catedral de Strasbourg,

strasbourg

Porque você tem de começar a sua visita por essa catedral linda e esplendorosa, né mesmo?! Foto: Camila Marquim.

Eu já vi muitas igrejas lindas e maravilhosas, e sei que você também já viu várias. Então, o que essa tem de especial?!

A cor dela é um arraso! Quando o sol bate na catedral ela tem uma cor meio bronze, meio laranja que eu nunca havia visto na vida. A catedral tem um bilhão de detalhes com mil e uma explicações, tenho certeza, mas a mais interessante foi a que meu guia deu: vá pra porta direita da igreja (você está de frente pra catedral) e você estará num bom ângulo pra ver uma coisa interessante da catedral.

Nesta entrada é possível ver de um lado um grupo de mulheres bem comportadas e do outro um grupo de mulheres com vasos quebrados e sorrisos maledicentes e caras amarradas. Ao lado das mulheres mais “assanhadinhas” está um rapaz segurando uma maçã.

strasbourg

A curiosidade na entrada da Catedral com seu grupo de moças: de um lado as puras e do outro as assanhadinhas. Foto: Camila Marquim.

Você pode também entrar e ver a igreja por dentro, mas isso eu vou deixar pra outro postal porque tem algo bem especial pra se ver lá dentro. Nem preciso dizer que no entorno tem prédios antigos muito lindos pra se ver, né?! Um dos mais famosos é a Maison Kammerzell, uma casa histórica que já foi mercado e hoje é um restaurante.

… Segue o passeio pela Praça do Marché Gayot.

strasbourg

Olhem só que linda essa praça bem atrás da catedral! Foto: Camila Marquim.

Cheia de casinhas estilo alemão e com “piso” em pedras, essa praça, patrimônio da Unesco, é um charme. Se você tiver tempo de sentar e tomar uma cerveja nela, eu recomendo. Eu estava no grupo com meu guia, então nada de pausas pra cervejas. Ah, detalhe interessante: no meio da praça tem uma estátua de uma pedra gigante. Eu não entendi o que ela representa, mas só digo uma coisa: ficou bizarro!

Não tem nada a ver com a praça essa danada dessa estátua de pedra. Eu fiz de tudo pra tirar ela das minhas fotos, mas nem sempre foi possível.

strasbourg

Vamos lançar um desafio: o que significa essa pedra? Foto: Camila Marquim.

Lançado está o desafio: crie uma explicação, significado pra essa obra em plena praça!

Olhe bem pra foto, inspire-se e conte-nos: o que quer dizer a pedra em plena praça?

Podem deixar suas idéias aqui embaixo nos comentários. Vou adorar ver a criatividade de vocês. Eu vou abrir a rodada pra vocês não ficarem tímidos. Pra ver minha teoria pra “pedra-obra-de-arte” vai lá nos comentários. ;)

Que tal uma outra praça fofinha? Vamos à Praça Saint Étienne.

strasburg

A segunda praça do tour que é bem diferente da primeira e tem essa estátua muito fofinha. Foto: Camila Marquim.

Essa praça tem casas bem antigas e foi aí que nosso guia deu uma informação que me chocou/impressionou muito! Essas casas feitas com barro, e essas vigas de madeira eram desmontáveis! Dá pra crer nisso?! Fiquei muito perturbada de imaginar que essa estrutura toda pode ser desmontada e remontada, gente! No meio da praça tem outra estátua, mas essa tinha explicação. Kakakaka

É um menino com uma flauta e uma gaiola, o Meiselocker. Ele representa os meninos que atraiam passarinhos com sua flautinha e depois os colocavam em gaiolas e os vendiam no mercado. Aparentemente isso era bem comum na região e tem até um famoso poema contando essa tradição.

Agora uma ar fresquinho na beira do rio.

strasbourg

A belíssima Igreja Saint Paul que fica nas margens do rio. Foto: Camila Marquim.

O passeio segue pelas margens do rio. Gente, que coisa linda! Lembrando que as margens do lado sul de Strasbourg são as mais lindas. Vale muito à pena seguir o rio e se deliciar com as construções, os cisnes que estão por todos os lados. Eu fiquei me perguntando se eles não eram cenográficos porque vou te contar: eles ficam lindos e imponentes nas margens do rio!

Você vai passar bem próximo à Igreja Saint Paul e seguir até a Praça da República.

Essa praça é super importante porque ela ilustra bem um pedaço da estória da Alsace (ou Alsácia em português) e de Strasbourg. Ela também é chama de “quartier impérial”, porque abriga o Palácio do Reno, a Biblioteca Nacional e o Teatro Nacional.

strasbourg

A Praça da República, que durante a dominação alemã foi uma vitrine do Império. Foto: Camila Maquim.

A Alsace foi objeto de disputas entre França e Alemanha por muito tempo. O período mais difícil foi entre as Guerras. O guia contou que houve uma geração de pessoas que mudaram de nacionalidade 4 vezes durante a vida! Os impactos na vida das pessoas era grande: tinham de trocar a língua, nomes de ruas, etc e tal. Franceses e alemães eram igualmente impiedosos com a região. Mas eu achei que os alemães eram mais malvados. :P Em um dos episódios em que eles dominaram região eles proibiram os habitantes de falar francês do dia pra noite. Onde já se viu isso?! Eu teria ficado muito revoltada se fosse “alsaciana”.

Como a disputa era constante, a cada vez que um país tomava a região para si, queria exibir seu poder e marcar território. Resultado: Strasbourg tem prédios lindos e maravilhosos que os alemães ou franceses construiam pra marcar sua dominação sobre a Alsace. E essa praça representa bem isso.

No meio dela é possível ver uma estátua (já notou que você vai prestar atenção em muitas estátuas ao longo do caminho, né?) de uma mulher com 2 homens mortos. Embaixo é possível ler (em francês): aos nossos mortos. O guia falou que os 2 mortos representam os franceses e alemães.

strasbourg

Mais uma estátua no nosso tour. Essa aqui super simbólica das guerras e disputas que Strasbourg viveu. Foto: Camila Marquin.

E isso diz muito sobre Strasbourg: uma cidade que no fim das contas não se sente nem francesa e nem alemã e que ao mesmo tempo é uma mistura da influência desses povos.
Depois de tantos vai-e-vens, perguntei ao guia: finalmente, você sente que é francês? Ele disse que é francês, mas que antes de tudo é um “alsaciano”. Talvez isso resuma bem eles: uma mistura única de França e Alemanha!

E aí vai o mapinha desse pequeno tour pra vocês:

Outras coisitas que podem te agradar pelo centro de Strasbourg…

Atenção: elas não estão na rota, mas nos arredores desses lugares que falei.

  • Procurar onde fica a estátua de Gutenberg que inventou a primeira impressora e é o pai da imprensa. Ele não era de Strasbourg, mas como ele fez seus estudos lá, fizeram uma estátua pra ele
  • Encontrar a praça com o prédio onde foi escrito o hino francês, La Marseillese.
  • E se você for na época de Natal, ah, meu amigo! É alegria que não acaba! Várias feirinhas de Natal por todos os lados e decoração natalina com muita coisa linda!

Pra ver  outros postais da minha viagem à Strasbourg, clica aqui ó:

2 comidas típicas da Alsácia que você tem de provar.

 

E se você está procurando hospedagem em Strasbourg…

Buscar hotel

Destino
Data de entrada
Data de saida

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Rafael disse:

    Vc tem canal no YouTube?