Museu do Chocolate em Colônia

Neste postal: a Lidnt fez um museu e tanto dedicado ao chocolate em Colônia que merece sua visita, viu?! Vem ver porque.

museu do chocolate de colônia

O Museu do Chocolate fica nesse prédio que mais lembra um castelo. Foto: Camila Marquim.

Como é páscoa, não pode haver momento mais propício pra falar de chocolate! É uma perdição em Colônia, Alemanha, esse museu dedicado a ele. Desde a história às propagandas do produto ao longo dos séculos, tudo regado à muito chocolate obviamente, vem comigo conhecer essa delícia.

O Museu do Chocolate – da plantação de cacao até…

Uma das atrações de Colônia é esse tal desse Museu do Chocolate. Confesso pra vocês que não botava muita fé nele. O troço é bastante comercial, porque a dona do Museu é a marca de chocolates Lidnt. Mas tenho de dar o braço à torcer: o Museu me surpreendeu!

Tem t-u-d-o que for relacionado ao chocolate, gente! Desde as civilizações da América central que cultivavam, até como ele se transforma nessa delicinha que consumimos hoje em dia. O museu tem uma estufa com os pés de cacau, tem a explicação sobre onde se cultiva no mundo, como faz o chocolate, as propagandas do produto… O museu é super completo e é difícil ter uma área que não te interesse.

museu chocolate colônia

As estufas com cacao que me lembraram minha infância: vivi um período na Bahia, juntinho das plantações de cacao. Foto: Camila Marquim.

… o momento que ele chega na sua boca!

Mas não acab aí. É possível ver o o processo que a Lidnt adota pra fazer o chocolate com as máquinas e as barrinhas se transformando ao longo das esteiras nessa maravilha que é o chocolate. E a parte muito interessante: você pode degustar o chocolate antes dele virar o chocolate que conhecemos. E pra finalizar tem uma parte onde você pode criar e “estilizar” sua própria barra de chocolates.  Por isso que acho bem pouco provavel que nenhuma parte do museu te interesse. ;)

A vida de viajante pode ser uma caixinha de (más) surpresas.

A droga (tenho de usar palavras leves porque minha mãe lê isso aqui, gente! kakakakak) foi que eu fiquei com uma enxaqueca enorme no Museu e não pude aproveitar tudo. Tipo: se eu estivesse no meu estado normal certamente iria fazer uma barra de chocolate com os meus ingredientes favoritos. Mas desvendar os nomes dos ingredientes em alemão com a cabeça explodindo não era um bom negócio naquele momento!

O pior é você não ter o que fazer! Minha dor era tão forte que sair dali no frio e na chuva atrás de uma farmácia parecia muito louco. Ir pro albergue também ia levar um bom tempo. Eu tive a maior dor de cabeça da minha vida nesse museu e como estava sozinha a solução encontrada foi me encostar numa cadeira num cineminha que passava as propagandas de chocolate lá e apagar literalmente. Não estava nos meus planos dormir lá (kakakakaak), era só um lugar com menos luz pra ficar quietinha e ver se a dor diminuía um pouco…

Não me perguntem por quanto tempo dormir, mas foi um santo remédio porque a dor passou um pouquinho de nada e consegui me arrastar continuar a visita. Ah, isso me lembra de dar um conselho básico pra vocês. Aprendam com meus erros: sempre, sempre andem com um remedinho na bolsa, meu povo! :P

E depois da dor de cabeça… Um chocolate quente pra alegrar!

museu chocolate colônia

Chocolate quente pra alegrar a vida! Foto: Camila Marquim.

Quando terminei a visita ainda não estava 100%, então pra compensar minha dor, resolvi ir repousar no café que fica no térreo do museu com uma linda vista do rio. E lá tomei um dos mais gostosos chocolates quentes da minha vida.

Desejo uma páscoa doce que nem chocolate pra vocês, amigos viajantes! 

Pra ver outros postais da minha viagem à Colônia:

Os alemães: a atração de Colônia

A catedral de Colônia e um mistério

Passeio de teleférico em Colônia

A disputa mais cheirosa de Colônia

Colônia eu te amo, mas o teu metrô…

Você pode gostar...