2 especialidades culinárias da Alsácia

Neste postal: comidinhas da Alsácia que você não pode deixar passar. A Flammekueche e a choucroute o que são e onde comê-las neste postal.

bolo alsácia

Esse bolinho estava por todos os lados na Alsácia! E eu me perguntando: que gosto isso tem?! Foto: Camila Marquim.

Resolvi começar a contar minha viagem pra Strasbourg (ou Estrasburgo) pela melhor parte: a comida! Gente do céu, eu me acabei com as comidas da Alsace (ou Alsácia em bom português). Uma explicação antes de passarmos à mesa…

A Alsace é aquele tipo de lugar que sempre foi objeto de disputas historicamente. Eu vou explicar isso melhor em outro postal, mas saibam que a região já pertenceu à França e Alemanha e o troca-troca era constante. Atualmente essa região pertence à França (até quando só Deus sabe…). Resultado: boa parte das comidas tem nomes e influências alemãs e francesas.

Tarte Flambée ou Flammekueche

Eu já havia experimentado essa delicinha em Paris com Ségolène, uma amiga francesa que vem da Bretanha (nunca ouviu falar disso? Aqui eu apresento a Bretanha pra você) e quando eu pensava em Flammekueche (eu digo mais ou menos assim: flamecuche) eu lembrava dela. Mesmo com toda a boa vontade dela em me fazer descobrir as especialidades francesas, as que comi em Paris só davam uma leve idéia do que é uma boa tarte flambée da Alsace.

Comi a tarte flambée todos os dias que estive na Alsace! É muuuuito gostoso, gente.

Ai você me pergunta: e, finalmente, o que é uma tarte flambée?

flammekueche

Volià: aí está no que consiste uma flammekueche ou uma tarte flambée. Foto: Camila Marquim.

É uma espécie de massa muuuuito fina quadrada ou retangular com um recheio de creme fraîche (algo próximo do creme de leite brasileiro), cebolas, lardon (algo próximo de bacon) e queijo. Esse é o recheio mais tradicional, mas existem variações com champignons, etc e tal. No final das contas ela parece com uma pizza mas com massa muito fina!

Eu comia sempre uma ‘flamecuche’ de entrada pra todas as refeições, tamanho é meu amor pelas “pizzas da Alsácia”. E no último dia, encontrei um fast-food especializado em tartes flambées (eles só fazem isso) e levei uma pro ônibus da volta pra casa. Elas não eram tão boas quanto as que comi nos restaurantes, mas era minha última chance de comer uma flammekueche, então já viu né? Tava topando qualquer negócio…

Choucroute

Enquanto a flammekueché algo que certamente você vai experimentar sem problemas, a choucroute exige mais coragem. É um prato tipicamente Alsaciano que é feito à base da carne de porco. Pra acompanhar: batatas, e couve cozido. As pessoas consomem mais esse prato no inverno porque digamos que ele é pesado. Não dá pra comer uma choucroute e depois dar uma pedalada não, meu amigo…

comida choucroute

E aqui está uma parte do Choucroute. O prato era beeem maior que isso. Foto: Camila Marquim.

Digamos que o mais próximo de uma choucroute em termos de culinária brasileira seria um cozido. Já contei aqui pra você como eu a-m-o cozido. É tão pesado quanto um cozido e você tem de ter uma quedinha pela carne de porco porque tem vários tipos de salsicha. O couve cozido também precisa agradar, já que ele é um dos 2 acomapnhamentos da carne (o outro é a batata).

Eu já tinha comido choucroute em Paris, mas coisas de supermercado. O que comi em Strasbourg era beeem mais gostoso.

E o lugar pra comer isso aí, Camila?

Eu passei 3 dias na região, sendo 1 dos dias em Colmar, então acabou que não comi muito em Strasbourg. Mas aí vai o endereço de onde comi excelente  flammekueche e choucroute: Au Pont Saint Martin.

restaurante

Olhem que lindeza esse restaurante. Foto: Camila Marquim.

O restaurante fica na Petit France, um dos bairros mais charmosos de Strasbourg e o local em si já vale a visita. Com vista pra um dos canais que corta a cidade e num prédio super fofo com arquitetura alemã, é uma boa pedida pra você viver uma experiência completa: comida, ambiente, arquitetura, tudo da Alsácia. ;)

restaurante strasbourg

Ainda o “entorno” do Au Pont Saint Martin. De cinema, né não?! Foto: Camila Marquim.

Mas não acaba por aí, não

Tem outras coisas que eu comi e que foram legais, tipo o bretzel (que a gente chama de pretzel) e os biscoitos à base de canela que eles usam pra fazer os biscoitinhos de natal. Tem a cerveja típica deles também, os pães “d’épice”, o vinho quente das feiras de natal…

Ah, e tem uns bolos à base de frutas secas, tipo os que ilustram o comecinho desse postal e eu passei uns 2 dias vendo eles por todos os lados e sem saber o que era. Até que comprei uns e trouxe pra casa pra experimentar. E adivinhem? Não gostei. Kakakaka

A culinária da Alsace é rica e mesmo que você também não veja graça nos bolinhos de frutas secas como eu, não se preocupe, você certamente vai se agradar de algo. ;)

 

Você pode gostar...