A Ágora Antiga de Atenas: o berço da democracia.

O que é a Ágora Antiga, o que ver lá dentro (porque é bem grande), dicas pra você aproveitar mais que eu aproveitei e uma lição pra todo viajante.

ágora

As ruínas da Ágora Antiga com o Templo de Héfesto lá ao fundo. Foto: Guilherme Chaves.

Lição do dia (começando por ela): leia, se informe antes de ir à um lugar. Ou então tenha um guia à sua disposição. Isso faz toda a diferença no seu passeio, como vou contar mais adiante. ;)

O que é a Ágora Antiga

Eu achava, na minha santa ignorância, que a Ágora era uma espécie de praça, prédio onde as pessoas se reuniam pra discutir a vida em sociedade, sendo portanto o berço a democracia.

Encontrou o erro na frase acima? Vou te explicar:

A definição estava certa (yes!, ainda lembro das minhas amadas aulas de História da Grécia) , só que Ágora era tipo A CIDADE antiga. Não era uma praça/prédio. Era um conjunto de váááááários prédios, ou melhor: ruínas, com diferentes funções. Seria o coração da cidade antiga, tendo adquirido sua forma final no século II a.C.

ágora

Mapa do que seria a Ágora. Hoje em dia só há as ruínas desses prédios (e um outro mapa das ruínas). Foto: Camila Marquim.

Agora avaliem as condições:

  • solzinho de uns 40° na cabeça do cristão,
  • poeira,
  • pedras…pedras…pedras…,
  • plaquinha pequenas, letras minúsculas com as explicações sobre cada um daqueles edifícios construídos há uns 2500 anos e
  • quando havia sombras de oliveiras (falei delas aqui), elas estavam longe, bem longe das explicações das plaquinhas.

Não havia quem aguentasse! Eu fiquei arrasada comigo mesma (lembrem que a pessoa que escreve o blog é alguém levemente controladora e perfeccionista): como é que eu estava diante daquela riqueza toda, ruínas da cidade de Atenas, o lugar onde Sócrates foi condenado e eu

ágora

Debaixo da oliveira, filando a sombra, e tentando desvendar o que era cada ruína daquelas. Foto: Guilherme Chaves.

a)     não tinha forças pra andar e

b)    não sabia o que ver ali!

Fiquei muito puta da vida comigo mesma. Me sentei na sombra das oliveiras e fui ler o panfleto com o mapa das ruínas. Também não ajudava, era só o mapa. A única informação que ele me deu foi que havia uma estrada que ligava a Acrópole à Ágora. Fui pra essa estrada, sentei e esperei um deus grego passar na minha frente. Kakakakak

ágora

Na estrada da antiga cidade, batendo papo com as atenienses e esperando uns deuses gregos passarem rumo à Acrópole. Foto: Guilherme Chaves

Brincaderinha! Mas sentei na estrada mesmo e tentei visualizar a vida grega acontecendo ali. Aproveitei como pude. Foi legal, mas poderia ter sido melhor!

Falando sério agora: não tem a menor graça você ir num lugar se você não conhece a história dele seja por ler as plaquinhas ou ter se informado antes, ou ter alguém pra te explicar.

Aí entendi alguns relatos de pessoas que não gostaram da Grécia: se você não tem nenhuma informação, tudo não passa de um amontoado de pedras, de ruínas de sei lá o quê? mesmo!

Portanto, comprem guias, leiam na net antes, contratem serviços de guia, mas não cometam o meu erro de ir ver a Ágora “no seco”.

Depois, chegando em casa fui ler sobre a Ágora, ver tudo que não tinha sabido como apreciar. Pensem num desgosto! Mas aí vai pra vocês os lugares que achei mais interessantes e que certamente provavelmente passei batido na Ágora.

As coisas mais legais de se ver na Ágora Antiga

A Ágora Antiga tem cerca de 28 pontos no mapa com ruínas de templos, monumentos, stoas (mais embaixo explico o que são),bibliotecas, prédios públicos, etc e tal. Vou listar aqui os que achei  mais interessantes e relevantes de se ver nas minhas leituras.

Templo de Héfesto

Esse é o templo mais bem preservado de Atenas (salvo engano), e fica numa colina, com uma visão mais geral da Ágora. Não tem perigo de não achá-lo, fica tranquilo. Esse aqui vai chamar sua atenção de cara, assim como chamou a minha!

templo héfesto

Meu deslumbramento com a Grécia. Lindo, lindo, lindo! Foto: Guilherme Chaves

Metroon

Era um prédio que funcionava como arquivo da vida grega. Ficava ao lado de um outro prédio, onde as decisões administrativas da cidade eram tomadas

(Esse lembro que passei perto, vi a placa, mas como não sabia o que era, nem dei valor. Perdão, deuses gregos!)

Bouleuterion

Esse era o lugar onde a democracia ateniense formalmente acontecia. Era o órgão do governo, misturando funções de legislativo e executivo, onde deliberavam os 500 eleitos das 10 tribos que ficavam nos arredores da Ágora. O troço é um pouco mais complicado, mas digamos que seria uma espécie de câmara onde se discutiam os problemas da cidade.

Tholos

Era a residência oficial do presidente desse conselho deliberativo. Fica pertinho do Bouleuterion.

ágora

O Odeon, que foi o prédio que mais me chamou atenção pela fachada com estátuas grandonas. Foto: Camila Marquim.

Odeon

Era um lugar de diversão, onde eram feitas peças, dança… Seria o que hoje chamamos de teatro.

Foi uma das únicas coisas que tive condições de ver porque me chamou atenção e aí fiquei uns 5 minutos queimando minha cabeça no sol e lendo a explicação. O prédio tinha uma fachada grande e tem estátuas relativamente bem preservadas na fachada.

Stoa

Pra completar a bagaceira: o panfleto estava em inglês e eu me culpando porque não conhecia essa palavra (lembram que fui professora de inglês por uns 7 anos?). Que danado era “stoa”, Zeus?!

Com meu amigo google aprendi que não tem tradução, é o mesmo nome em tudo que é língua. Stoa era o nome pra um prédio retangular dos gregos onde faziam comércio e se reuniam pra discutir as coisas, tipo um centro comercial. Provavelmente foi a porqueira da stoa que eu confundi com ágora, porque esse sim, era tipo a representação da democracia.

Houve muitas stoas ao longo da estória de Atenas. A mais famosa, a de Attalos, virou museu, o Museu da Ágora. Foi toda reformada e fica ali juntinho da Ágora.

Heliaia

Era o tribunal popular dos atenienses. Foi ali que Sócrates foi julgado.

Strategeion

Era um prédio para as funções militares. E apesar da fama de cidade briguenta vir de Sparta, o militarismo tinha um papel importante em Atenas também. Pelo que entendi das minhas leituras, desse órgão saiam os equivalentes aos “prefeitos” da cidade.

Estrada Panateníaca

Essa aqui dava pra achar fácil e tinha informações sobre ela no panfleto. Seria a estrada que cortava a Ágora e ia em direção à Acrópole.

ágora

Na estrada que levava pra Acrópole. Tão vendo ela lá em cima?! Foto: Guilherme Chaves.

Pronto, foi “só” ISSO TUDO que perdi! :(

ágora templo de héfesto

O Templo de Héfesto, o único prédio bem preservado da Ágora. Foto: Camila Marquim.

Informações práticas:

  • Tem 2 ágoras: a ágora antiga e a ágora do período romano. Meu desgosto comigo mesma não me permitiu ir ver a romana, mas se você quiser tem essa opção.
  • Evite horários de sol à pino. São ruínas com poucas sombras
  • Leia, se informe, vá com guia

Preço da entrada:

- se você comprou ingresso pra Acrópole, é só apresentá-lo lá na hora que entra de graça (palavrinha mágica). Tipo assim: você paga 12 euros pelo pacote dos sítios históricos.

Horário de funcionamento: de segunda à domingo das 8h às 20h.

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Ai, Camila! Me coloquei no seu lugar e sei exatamente o que você deve ter sentido! Mas valeu como aprendizado, né?! Adorei o post! Beijinhos! :-)

  2. Vanessa disse:

    Camila,

    amando seu blog e todas as postagens. Parabéns e divirta-se sempre…rsrsrs

    Bjs Van

  1. 21 de julho de 2014

    […] Ágora (que já falei aqui), onde se desenrolava a vida cotidiana, tipo a democracia, a filosofia. Os prédios […]

  2. 31 de julho de 2014

    […] boa parte da cidade e de alguns lugares interessantes, como o Templo de Héfesto na Ágora Antiga (que falamos aqui)e que tá na foto ao lado aí pra você tirar a prova. […]

  3. 29 de setembro de 2014

    […] A Ágora Antiga de Atenas […]

  4. 30 de novembro de 2014

    […] vou defender isso como algo legal. Já contei aqui pra vocês como foi frustrante a ida à Ágora Antiga de Atenas (perdeu esse capítula da minha novela grega? Clica ali, amigão!). Recapitulando a […]